Dino, o mascote d'O Muro

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Três poemas com feitura de minicontos

O BICHO

Vi ontem um bicho na imundície do pátio, catando comida entre os detritos. Quando achava alguma coisa, não examinava nem cheirava: engolia com voracidade. O bicho não era um cão, não era um gato, não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem.

Manuel Bandeira
.
QUADRILHA

João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém. João foi para o Estados Unidos, Teresa para o convento, Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história.

Carlos Drummond de Andrade
..
ERRO DE PORTUGUÊS

Quando o português chegou debaixo de uma bruta chuva, vestiu o índio.
Que pena! Fosse uma manhã de sol o índio tinha despido o português.

Oswald de Andrade

Um comentário:

Angela disse...

São tão bons! este do Oswald de Andrade parece mesmo um dó!

Vim aqui e me surpreendi com novidades... não está mais enviando convites ou é meu provedor? estou paranóica com eles...tudo some!