Dino, o mascote d'O Muro

sexta-feira, 27 de junho de 2008

DIREITOS
Fosse em casa, na escola ou na rua, o Estatuto do Menor o amparava, ora protegendo-o de castigos mais severos, ora absolvendo-o de punições legais.
No país das impunidades, ele também desfrutava a sua.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

CARNAVAL


Fantasiou-se de político corrupto.
Foram quatros noites e três dias de
impunidades.
Img.: "Carnival Politico" - Manuel Parreño Rivera (Espanha).

quarta-feira, 25 de junho de 2008

NOVA GEOMETRIA


Saindo da prisão, comprou uma passagem para o Egito.
Cansando de ver o sol quadrado, queria ver as pirâmides.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

CONTOS SÚBITOS

DESCOMPASSO
Casaram-se ao som d’As Quatro Estações.
O casamento não durou duas.

[w.G] + contos súbitos
Jornal O Lince - edição de junho.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

GRANDES PINTORES


SURREALISTA
Uma pintura de Cristo em três dimensões.
De lá, não dá para vê-lo.
Daqui, também não.
Só se pode ver o Salvador Dali.
[w.G]+2
Img.: Ascensão de Cristo - Salvador Dali.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

REFLEXO TARDIO

Tendo dobrado a esquina, o caixeiro-viajante topou com uma mulher, cuja reação não pode compreender. Ora, ela simplesmente saiu correndo, cheia de espanto.
Verdade que não era bonito. Mas, por mais feio que fosse, sua feiúra não era tanta a ponto de espantar uma mulher como se fosse uma barata.
“Talvez eu esteja com remelas nos olhos”, ponderava Gregor Samsa, enquanto vasculhava a sua maleta à procura de um espelho.

MÃOS PELUDAS

O pianista executava a tarantela.
Duas tarântulas dançavam sobre as teclas.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

terça-feira, 10 de junho de 2008

OUTONO

Geme o vento
na árvore desolada.
Cada folha caída
é uma lágrima rolada.

[W.G.] + quadras e trovas

Img.: A Wind-Beaten Tree - Van Gogh.

10EMPREGADOS

Indo ao cais, despiu-se e mergulhou.
Enquanto se afogava, a visão do seu uniforme a salvo revelou-lhe a estupidez do seu gesto. “Câimbras, deduzirão”.
E sua morte voluntária não passaria de mera fatalidade.

[W.G.]
Leia os outros 9

quinta-feira, 5 de junho de 2008

RUMO AO DESCONHECIDO

A ânsia de conhecer lugares novos levara-o a percorrer o mundo todo. Não havia canto do planeta onde um dia não estivera.
Envelhecido, finalmente fixara-se em sua cidadezinha natal.
Ali, entediava-se, quando uma forasteira a cavalo o abordou:
– Há um lugar que você ainda não conhece. Que vir comigo?
Não pensou duas vezes. Montou na garupa e com ela partiu.
Na pressa, nem percebeu que seu corpo ficava para trás.

[W.G.] Outros mais.

Imagem by John Collier.

DOSE HOMEOPOÉTICA

A BORGES

A vista se gasta
como as solas dos sapatos.
Ser cego
é ter os olhos descalços.

Leia outras "doses".