Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 6 de maio de 2012

PREDILETA

Estavam a sós, em campo aberto, à sombra de uma árvore.
- Você é a criatura que mais adoro nesta terra - ele disse.
Ela recuou:
- Mais que sua companheira? - perguntou. - Seus filhos?
- Mais. Sem você eu não vivo.
- E por que eu? Se há tantas outras...
- Você é minha predileta.
- Então, devo me entregar, sem resistência.
- Será melhor assim.
- Que seja - ela concluiu. - Venha!

A fêmea e os filhotes se aproximaram para participar do banquete.
Carne de gazela é a predileta dos leões.




[gORj]
-------------

2 comentários:

Angela disse...

A entrega é sempre a melhor forma de morrer.
Seus contos andam profundos...disfarçadamente profundos.

W.G. disse...

Saudações, amiga.
Obrigado pelos comentários. Sempre pertinentes.
Sim, parece que minha escrita tem cavado um pouco mais fundo [rs]. Logo mando notícias e fotos da nossa Marina, que faz o 1º aniversário agora, em maio.

Abração.