Dino, o mascote d'O Muro

sábado, 19 de maio de 2012

MICROCONTOS ERÓTICOS

BOMBEIRO

Seu corpo ardia. Ele apagou-lhe o fogo com a língua.


*
LÍNGUA FELINA
Bem de leve, mordeu-lhe as nádegas. Depois, a cintura, as costas, os ombros. E o pescoço. E a orelha.
- Se fosse um tigre, eu te devoraria. Iria te comer todinha. Literalmente.
Ela gemeu. Ele voltou a mordiscá-la... e a lambê-la como um gato.

*
DE LUXO
Despindo-lhe a calcinha, descobriu a tatuagem.
- Não me admira que sua companhia seja tão cara. Você é uma mulher cinco-estrelas.
- Conte direito, meu bem. São apenas três.
- E os seus olhos?

* * *
[gORj]

Um comentário:

Angela disse...

Triste! Que homens vulgares... este último então, acaba com qualquer desejo.