Dino, o mascote d'O Muro

quinta-feira, 19 de abril de 2012

CANTEIROS


O poeta andava sem inspiração. Há tempos não escrevia um poema que prestasse. Caminhava à procura da poesia, quando encontrou um jardineiro que transportava uma roseira de um canteiro para outro.
- O que há com ela?
O jardineiro, terminando de replantar a roseira, respondeu:
- Parou de dar flores.
- E você acredita que trocando de lugar ela volte a florescer?
- Sinceramente, não sei. Mas, se não tentar, como saberei?
No mesmo dia, o poeta fez a mala e partiu em busca de outro canteiro.
*
[gORj]

4 comentários:

Angela disse...

Pensei que bastasse enfiar a cabeça num vaso novo! :D

Maria Luiza disse...

Olá, Maria Luisa
Vim agradecer sua visita e dizer que tentei te seguir, mas alguma coisa anda acontecendo no blog que não estou conseguindo,voltarei!
Que linda mensagem desse texto! É o que sempre digo: Se não tentar como saberemos se vai dar certo?
Beijos e uma linda semana
Maria Luiza

Gorj disse...

Grato pelos comentários, Angela.

Grato pela visita, Maria Luisa.
Tente seguir depois. Deve ser alguma inconsistência no blogspot.

Abraços.

Eliane Accioly disse...

Gosto muito do que você escreve. Grande abraço,

Eliane