Dino, o mascote d'O Muro

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

PAR II

Não levava jeito para dança. Dizia não ter molejo. Portanto, não ligou de a esposa arranjar um par para acompanhá-la no salão.
Concessão perigosa. Continuasse assim, provável que também acabasse com um par. Mas na cabeça.
.
{gORj}

5 comentários:

Angela disse...

Quem sabe acabava com outra parceira? no jogo, na cama...
Esta mania de chifres é coisa meio ultrapassada, não?

Anônimo disse...

Angela,

Estes minicontos fazem parte de um projeto no qual reuni textos com a mesma temática:

Histórias de amor, sexo e traições.

Mais adiante posto os mais românticos.

Abraços.
W.G.

Lidi disse...

Adorei, Gorj. :)

Angela disse...

Ok Wilson,agora sei que são uma série...
é que não aprecio lugares comuns, nem os machistas e nem os românticos.

mural do ajosan disse...

ótima essa, Wilson.