Dino, o mascote d'O Muro

terça-feira, 17 de agosto de 2010

LUA CHEIA



Sempre assim. Mal soavam as doze badaladas da catedral, a cachorra belga se punha em alvoroço, incomodando o sono da vizinhança com seus uivos apaixonados.
A esses chamados raríssimas vezes seu amante comparecia. Para ser exato, apenas nas sextas-feiras treze.
.
{gORj}

Um comentário:

Angela disse...

Puxa! bom gosto o da cadela belga!