Dino, o mascote d'O Muro

terça-feira, 17 de agosto de 2010

CANÁRIO


Ao atravessar a rua, o poeta distraiu-se. Não viu o carro vindo em sua direção e acabou atropelado.
Do fio do poste, voou impune o verdadeiro culpado.
.
{gORj}

4 comentários:

Racionalismo Filosófico e Espiritual disse...

Se fosse uma piriquita poderia ter sido eu o acidentado...

mural do ajosan disse...

Sem comentários; muito boa.

Mayrant Gallo disse...

Uma pequena obra-prima! Congratulações!

Anônimo disse...

Amigos,

Grato pelos comentários.

Mayrant,

Os seus passarinhos tristes também o são.

Abraços.
W.G.