Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 16 de agosto de 2009

À SOLTA

ilustração [frank wales]


A notícia espalhara-se. Um leão fugira do circo itinerante assentado no bairro. Apavorados, os moradores das redondezas mal saiam de casa.
José, porém, tinha de trabalhar. Era vigia noturno. Seu expediente terminava às seis.
Naquela manhã, ao voltar do serviço, o vigia escutou passos atrás de si.
Imediatamente, lembrou-se da notícia apavorante: LEÃO À SOLTA!
De engate veio-lhe à lembrança o famoso verso de Drummond:
– E agora, José?
Por fim, recordou-se ironicamente do velho ditado: “Se correr, o bicho pega. Se ficar...”
Não correu.
O leão confirmou a sentença.
[wgorj]

2 comentários:

simone santana disse...

Ele deveria ter se lembrado do verso do Jorge Ben "calma, minha gente, que o leão é sem dente"... rs

Angela disse...

Ótimo conto e muito bom este comentário acima!
Quem sabe cantasse? como diz o ditado- quem canta seus males espanta!