Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 16 de agosto de 2009

FELICIDADE

Quando o caçula sugeriu Felicidade, todos concordaram e batizaram-na com esse nome.
Que alegria. Que graça tinha a cadelinha. Em contato com ela, até o tio ranzinza se convertia em risonha criança.
Tudo andava bem até o dia em que ela desapareceu.
Teria fugido? Atropelada? Ou alguém a levara?
Nunca souberam. Por mais que procurassem jamais tornaram a encontrar a Felicidade.

[wgorj]

3 comentários:

simone santana disse...

Interessante...

Angela disse...

Por que as pessoas simbolizam? porque não simbolizam?
Será que seria bom conseguir outra cachorrinha e apelidar de
'Esperança'?

Cynthia Lopes disse...

Bem bolado, simples e indireto, muito bom. bjs