Dino, o mascote d'O Muro

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

CANÁRIO QUINTANA


Flertava com a passarinha - ambos em galhos diferentes. Percebeu, porém, os olhos dela desviarem-se para o jardim da Academia, onde surgiram alguns homens vestidos de fardão preto com ornamentos dourados.
Tomado de ciúmes, o passarinho despeitado bateu asas para longe dali. “Cambada de passarão!”, resmungava ao vento. “Tinham de atravancar o meu caminho!”
.
gORj

2 comentários:

Angela disse...

delicioso!
Este passarinho jamais passará,
continuará passarinhando enquanto alguém 'piar' seus lindos cantos!

emsgomes disse...

Quintana... fonte eterna de inspiração!

Abraço

Evandro Gomes