Dino, o mascote d'O Muro

sábado, 19 de dezembro de 2009

HORTIFRUTI

Para tirar o pé da jaca pediria aumento de salário.
Solução aparentemente fácil. Mas, na realidade, não era assim tão mamão-com-açucar. Para tanto, teria de enfrentar o patrão: um caroço, o azedume em pessoa. Só de pensar nele tremia feito cana verde.
Contudo, sua resolução estava madura. Disposto a descascar o abacaxi, entrou na sala do chefe.
Não podia, porém, tê-lo feito em pior hora. O patrão estava furioso, o rosto vermelho que nem pimentão.
Mau-humorado, perguntou-lhe o que queria.
Ele embananou-se todo. Mal conseguia falar, parecia ter uma batata quente na boca.
Por fim, desistiu; sua resolução caiu do galho. Inventou uma desculpa mexerica, digo, mixuruca, e saiu de fininha, sentindo-se um bagaço.
“Tem razão minha mulher”, pensou com a amargura de um limão. “Sou mesmo um banana.”

.
[wgorj]

2 comentários:

Lidi disse...

Que criatividade! Só você mesmo!

batchart disse...

Espetakular!!! é 1 1º vez k venho ao blog e nunka tinha lido Macro-kontos com tanta substancia! o teu poder de sintese é fantastiko. tanta koisa dita em tão poukas palavras!!