Dino, o mascote d'O Muro

segunda-feira, 1 de março de 2010

HISTÓRIA DE PESCADOR



Do rio pescou uma bota. Da bota arrancou um peixe. Do peixe tirou um isqueiro. Do isqueiro obteve uma chama. Da chama veio uma ideia. Da ideia nasceu uma história.
Da história aprendeu uma lição. Da lição forjou um hábito. Do hábito fez um vício. Do vício partiu para o crime. Do crime atraiu a polícia. Da polícia escapou pela ponte.
Da ponte atirou-se no rio. Do rio emergiu na margem.
Da margem, onde antes pescara uma bota, caminhou para o desfecho desta história.
.
[gorj]

2 comentários:

Angela disse...

Um conto à moda das gravuras de Escher!
Será que a bota não foi perdida pelo fugitivo em seu mergulho?

Anônimo disse...

Cada dia melhor, Wilson! Os minis estão ótimos, com destaque para este. Um abraço.

Alvaro Posselt