Dino, o mascote d'O Muro

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

VISÃO MILAGROSA

Graça alcançada, o romeiro veio pagar a promessa em Aparecida (SP), onde deveria cruzar, de joelhos, a famosa passarela.
Incumbência difícil e, sobretudo, dolorosa. De modo que não agüentou cumpri-la até o fim. Joelhos em sangue, parou na metade do percurso. Levantou-se e, mancando, terminou o trajeto com a triste sensação do dever não cumprido.
De regresso, já meando a viagem, sentiu uma fisgada no olho esquerdo.
A vista direita, ao menos, manteve-se curada.

.
[wgorj] >>[revistagermina]

6 comentários:

Angela disse...

Wilson, fiquei contente com esta nova inclusão de nossos minicontos.
Esta coisa de promessa, para mim, é tão psicológica, como a cegueira ímpar de seu personagem!

Lidi disse...

:) Muito bom!

Georgio Rios disse...

BOM meu caro é chover no molhado mas, concordo com os dois comentários acima, sobretudo o de LIDi

Cláudia Magalhães disse...

Muito bom. Parabéns!

Abraço
Cláudia

Tatiana disse...

Oi Wilson,
estou pela primeira vez conhecendo o seu blog.
O descobri na CBJE, e como também tenho um blog achei que seria muito bom estreitarmos os nossos laços.
Gostei demais de seus contos! Parabéns por tão belo dom!
Um abraço carinhoso

Anônimo disse...

Amigos, parceiros:

Grato pelos comentários.

Abraços.
W.G.