Dino, o mascote d'O Muro

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

O MENINO-PIPA

Deu uma tragada e sentiu-se mais leve.
Outro “peguinha” (dessa vez, mais forte). A sensação de leveza aumentou.
Duas fumadas a mais foram suficientes para que ele perdesse toda noção de peso.
Flutuou. Tão alto que acabou se enroscando ao lado de um surrado par de tênis.
No mesmo fio, balançava o esqueleto de sua infância cortada.
.
[wgorj]

2 comentários:

Angela disse...

Muito bom, e tão triste!

Marilia disse...

bonito e triste.