Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 9 de dezembro de 2007

O CAVALO DOMÉSTICO E O CAVALO SELVAGEM

"Cavalos" por Moisés

Ao encontrar-se com um Cavalo Doméstico, um Cavalo Selvagem crivou-o de sarcasmos sobre o seu estado de servidão; mas o outro replicou-lhe que era tão livre como o vento.
- Se isso é assim, para que servem esses freios que tens na boca?
- É ferro, um dos melhores tônicos do mundo.
- E que significa essas rédeas que tens presas aos freios?
- Ora, para impedir que eles me caiam da boca, quando me sinto demasiado indolente para os segurar.
- E a sela?
- Poupa-me a fadiga: quando me sinto muito cansado, salto-lhe para cima e lá vou eu a cavalo.
.
do livro Fábulas Fantásticas.

2 comentários:

Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela disse...

Ah! posso jurar que este cavalo é carioca! Enrola direitinho... Deve ser parente da Raposa... aquela das uvas!

18 de Dezembro de 2007 16:05