Dino, o mascote d'O Muro

quinta-feira, 15 de julho de 2010

SULTÃO SOZINHO

Na folia de carnaval conheci uma odalisca com quem, num quarto de motel, esbaldei-me noite afora.
Pela manhã, encontrei-me sozinho entre as cinzas da quarta-feira.
Para onde fora a minha princesa das Arábias?
Como sabê-lo? Nem seu nome ela deixara.
Paixão efêmera. Escola de samba que cruzara a minha vida e sumira na vasta avenida do mundo.
Ainda guardo comigo os confetes. Todos colhidos dos seus cabelos de odalisca.
.

{gORj}

Um comentário:

Cynthia Lopes disse...

Muito bom, afinal é bom saber que uma vez na vida passou por nós uma escola de samba inteira! Este é um presente para poucos...
bjs