Dino, o mascote d'O Muro

sábado, 25 de dezembro de 2010

FLAGRANTES DO REVEILLON

FULANO, às 22h45
“Livre!”, bradou após terminar com a namorada. “Começarei 2011 nos braços da liberdade.” Dito isso, entregou-se ao porre. Arruaça, confusão, polícia. O Ano Novo o encontrou abraçado às grades.
*
BELTRANO, 23h30
A bebedeira iniciou-se pela manhã. Agora ele está ali, debaixo da marquise, sonhando beijar a Cicarelli, enquanto um cão lhe lambe a boca...
* *
SICRANO, 24h15
Começou o ano com o pé direito. O esquerdo deixou em 2010, entre as ferragens do carro.

* * *
[gORj]

3 comentários:

Angela disse...

Puxa! Que ano novo pessimista!
Todos entraram mal...
só os contos é que estão bem.

Parreira disse...

O Sicrano é cruel, hein, Gorj?

Anônimo disse...

De fato, Parreira. Bebida e volante costumam ser uma combinação cruel.

Abração.
W.G.