Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 4 de abril de 2010

MÃOS


A pedido da cigana, concedeu-lhe a mão para ler.
Ela sentenciou: “Seu grande amor está onde você menos imagina”.
Estava certa.
Dias depois, quem lhe pedia a mão era ele.
.
[gORj]

5 comentários:

Ramon Barbosa Franco disse...

Ele começou pela mão, né Wilson...

Cefas Carvalho disse...

Muito legal, Gorj. Curto muito estes teus textos. Valeu. Qualquer dia venha a Natal com seus livros de minicontos.

Angela disse...

Indução, indução!
Boa Wilson!

Anônimo disse...

A costura do Destino.
Ela costurou as linhas da mão dele às dela. Foi isso.

Abraços.
W.G.

wilson gorj disse...

Cefas,

Seria uma boa levar meus minicontos aí. Principalmente, o miniconto abaixo (O ANIVERSARIANTE), que tem a ver com Natal [rs].

Abraços.
W.G.