Dino, o mascote d'O Muro

quinta-feira, 5 de junho de 2008

DOSE HOMEOPOÉTICA

A BORGES

A vista se gasta
como as solas dos sapatos.
Ser cego
é ter os olhos descalços.

Leia outras "doses".

4 comentários:

Angela disse...

Que lindo! Acho que Borges é melhor nos textos minis! gosto pessoal!

wilson gorj disse...

Também aprecio a literatura de Borges. Este mini-poema eu fiz depois de assistir um documentário sobre o autor. Tinha uma entrevista com ele na qual falava como se deu a sua cegueira. Se não me falha a memória, Borges estava lendo um livro em uma viagem de trem quando a sua vista começou a apresentar os primeiros sinais da cegueira. Na ocasião eu ainda não usava óculos para leitura. A sola dos meus olhos era, então, novinha.

Abraços.

Georgio Rios disse...

Caro Wilson!Belíssimo poema.Eu adimiro muito Borges.E este poema está realmente a altura do que Borges é para os que o lêem.

Um abraço

wilson gorj disse...

Georgio,

Espero que venha mais vezes aqui gastar a sola da sua vista.

Abraços.