Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 23 de março de 2008

DA ARTE DE CADA UM

Um dia, um cego, que ouvia muito bem, conheceu um homem de boa visão, mas teimoso. O cego conhecia perfeitamente o canto dos pássaros, sabia distinguir o trinado de cada um. Diferenciava-lhes pelo ritmo, pela altura do som, pelo modo e pela harmonia que imprimiam à natureza.
Numa bela tarde, os dois foram ao bosque apreciar dos pássaros, que eram muitos naquele dia. O teimoso, com pena do cego, disse:
- Ah! se você pudesse ver a beleza da plumagem desses passarinhos, amigo!
- Ah! meu caro amigo, - retrucou o cego - se você soubesse o que eles estão dizendo!!!

Carlos Gildemar Pontes
Do livro Da Arte de Fazer Aeroplanos.

Um comentário:

Angela disse...

Lindo! muito bom. Não transborda!