Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 3 de fevereiro de 2008

QUINTANARES

_________________fotografia: Igor Sobral


O DIABO E A CRIANÇA

Um dia o Diabo viu uma criança fazendo com o dedo um buraco na areia e perguntou-lhe que diabo de coisa estaria fazendo.
– Ué! não vês? Estou fazendo com o dedo um buraco na areia! - espantou-se a criança.
Pobre Diabo! O seu mal é que ele jamais compreenderá que uma coisa possa ser feita sem segundas intenções.
_______________________________________________________

O MURO

E eis que, depois de longos, longos anos, encontrei o Amigo. E vi que ele, com esse mesmo material dos anos, havia construído a sua vida... No entanto, através daquele muro caiado e sólido, como descobrir agora a voz antiga, o sorriso bom do Emparedado?
Dele, só restava o nome como uma lápide.


Mario Quintana
Do livro Caderno H.

Um comentário:

Angela disse...

Quando eu morrer, quero ir pro céu onde Quintana está!