Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 18 de novembro de 2007

ESTRELA

No céu uma estrela mudou de lugar. A menina viu e fechou os olhos concentrando-se. A mãe, lá de dentro de casa, fez barulho abrindo a janela do quarto, quebrando o ritual da menina. Não, não faça isso, gritou a mulher, isso não, dizia, tudo o que você pede as estrelas que se movem no céu te atendem prontamente, mas esse pedido, não o faça agora, por favor, gritou desesperada. A menina engoliu em seco os seus signos e ficou em silêncio. Então, a mãe, mais calma, fechou a janela e voltou aos braços do moço que, há algum tempo, tomara o lugar do marido alcoólatra desaparecido.
.
Luís Antonio Alves Fidalgo
Poeta e compositor. Autor de Microcontos/Microstories (amostra acima) - edição bilíngue.

Um comentário:

Angela disse...

se eu percebi bem o que o autor quis dizer... achei triste mas,muito sensível, lindo!