Dino, o mascote d'O Muro

quarta-feira, 1 de junho de 2011

CAINDO NA AUTOCONFIANÇA

Durante a nossa infância, nossa irmã mais velha costumava levar e buscar a gente no colégio. Toda vez ela nos alertava para o perigo de certa boca-de-lobo que havia em meio ao trajeto. E eu sempre implicava, rebatendo com o argumento de aquele aviso era desnecessário, haja vista que não éramos cegos.
Um dia, então, minha irmã esqueceu-se ou desistiu de nos avisar.
Foram necessários quase cinquenta minutos até que ela voltasse com ajuda e me tirassem de dentro daquele buraco escuro e fedorento.
.

gORj

Nenhum comentário: