Dino, o mascote d'O Muro

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

BUUU!


Na esquina do cemitério, escondido na curva do muro: ali, próximo à faculdade, esperaria por ela. A última aula terminava dali a 5 minutos. Imaginava-a vindo, ele pulando em sua frente: "Buuu!". A cara dela branca de susto. Mas antes veio um ladrão. Chegou por trás: "Passa a carteira". Dinheiro suado. Ele resistiu. Um tiro. O bandido fugindo com a grana. Retorna o silêncio. O rapaz se levanta, desnorteado. Em cima do muro, um monte de gente, homens e mulheres olhando-o com pena. No chão, o seu corpo: rosto petrificado, branco de susto.
[gORj]

3 comentários:

Angela disse...

Muito bom! Vc bem poderia tornar-se o Poe dos minicontos!

dudv disse...

Formidável!

Cynthia Lopes disse...

Concordo Wilson,
vc tem esta verve do Poe.
bjs