Dino, o mascote d'O Muro

domingo, 18 de setembro de 2011

GORJETAS EM PROSA E VERSO


Engolia sapos no serviço. Em casa, cuspia serpentes.
_________*

Banhava-se no raso do rio, quando tropeçou numa pedra arredondada, pouco maior do que um prato. Pesada, sim, mas nem tanto. A custo, levantou-a.
Foi tragado pelo redemoinho.
____________*

O Homem de Papel foi ferido de morte. Do seu ferimento escorreram palavras. A última a abandonar seu corpo translúcido tinha apenas quatro letras: vida.
________________*

"Abra o seu coração", ele pediu. Ela obedeceu. Fez tanto frio que o amor dele também morreu.
______________________*

Tinha uma caneta de estimação. Sempre a recarregava. Sem ela, não escrevia nada. Perdeu-a, e não se cansa de procurá-la. Sua obra-prima, ainda pela metade, continua à espera.
__________________________*

PRESENTE SUICIDA
Desembrulhou. No pacote havia um cd com as últimas canções do Renato Russo, uma caixa de giletes e outra de Lexotan.
______________________________*


Ponteiro lento.
O tédio é a ferrugem
na engrenagem
do tempo.
*_____________________________

O DIA EM QUE OS GALOS NÃO CANTARAM
Sete da manhã, ainda escuro.
Deus cutuca o Sol.
*_________________________

LENÇO PERFUMADO
O vento
roçou-me o rosto.
Tinha cheiro de café.
*_________________

Roupas brancas no varal.
Todas limpas, menos uma.
Suja pelo cocô do pardal.
No ar, paira uma pluma.
*_____________

A poesia é
um peixe fisgado
na realidade
em que estou mergulhado.
*__________

Pare e pense bem:
é preferível o silêncio
a falar mal de alguém.
*________

Fugiu meu pensamento.
Para onde foi?
Perguntem ao vento.
*______

Que merda é essa.
Quanto mais quero calma
mais tenho pressa.
*____

O que espero da vida?
Que as horas alegres
sejam maiores que as sofridas.
*___

Já cometi tantas besteiras,
mas a maior foi cair na bobeira
de não mais cometê-las.
*__

é o que sempre falo:
gente fina, sim,
mas não pisa no meu calo.
*_

amor?
só ser for agora.
no futuro, tô fora.
*

Assim é a vida:
por trás de cada encontro,
uma despedida.
* * *


[gORj]

3 comentários:

Cynthia Lopes disse...

gestos, palavras, versos
em profusão!
vc está cada vez melhor.
bjs

W.G. disse...

Obrigado, Cynthia.

Forte abraço.
W.G.

Angela disse...

Não tinha visto esta postagem, encontrei agora, que bom!
Um presente para o fim de semana, gostei tanto...