Dino, o mascote d'O Muro

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

O TREM DA MEIA-NOITE


A placa alertava: PARE OLHE ESCUTE.
O pedestre obedeceu. Parou, olhou e escutou.
E, confiante, avançou, pois nada viu ou ouviu.
No entanto, ao atravessar os trilhos, foi pego de surpresa por um trem saído da escuridão a toda velocidade.
O comboio tornou a mergulhar nas trevas.
A bordo ia mais um passageiro.


3 comentários:

Cláudia Magalhães disse...

Eita, foi de arrepiar!
É, sempre, delicioso visitar o teu blog!
Parabéns pelo belo espaço!
Obrigada pela visita. Passa lá, tem conto novo. Será um prazer!
Abraço.

Angela disse...

Muito bom! e a imagem é terrível!

Angela Nadjaberg Ceschim Oiticica disse...

Muito bom. Arrepiante.